NEWS!

28 fevereiro 2013

Adotei uma cachorrinha. Adote você também!

Hello girls!!!


Hoje venho apresentar para vocês a mais nova moradora que já mora aqui em casa a algum tempinho e contar a história de como eu e minha família adotamos ela. Muitas pessoas ignoram, mas adoção de animais é um assunto muito importante, pois existe ainda muita resistência e preconceito por parte das pessoas. Sim meninas, existem muitos animaizinhos por aí precisando de amor, carinho e um lar.

Desde o falecimento do meu antigo cachorro o Tubarão, vulgo Tutu, um pastor alemão capa preta com pedigree e filho de campeões, tive vontade de ter outro cachorrinho em casa. Claro que não foi de cara que quis outro cachorro pois cicatriz da saudade do Tutu no meu coração e da minha família ainda estava muito aberta, alias até hoje eu sinto saudades dele e choro quando o lembro. Nós amavamos muitooo ele e ele não foi só cachorro da minha família aqui de casa, apesar de meu pai te-lo comprado, mas de toda a minha família pois ele também foi cão de guarda e de estimação da casa do meu vô, do meu Ti Ba e da minha Tia Fran, ou seja ele literalmente foi o cachorro de toda a minha família que o amava muito. Infelizmente ele faleceu aos 11 anos de idade por conta da doença do carrapato e pelo estomago dele ter virado dentro dele (assim como aconteceu no caso do filme Marley & Eu).

Apesar de eu sempre morar em casas muito grandes, há alguns anos minha família e eu morávamos em apartamento e a possibilidade de ter um cachorrinho não era uma ideia que meus pais aceitavam muito. Passado, um tempo depois do falecimento do Tutu, exatamente 3 anos, e com a mudança da minha família para finalmente uma casa grande, eu, minha mãe e meu irmão (meu pai não sabia das nossas intenções) resolvemos adotar um cachorrinho vira lata mesmo, mas não sabíamos quando iriamos fazer isto. Pedi para o Tutu iluminar nós neste caminho e achar um animalzinho bom assim como ele foi.

Foi aí que algumas semanas antes da minha formatura, eu e minha mãe fomos comprar o vestido dela e conhecemos a costureira da loja, fomos na casa dela para a primeira prova depois dos ajustes e conhecemos a Mina, uma cachorrinha muito dócil da costureira Margareti. Na segunda vez que fomos lá, a Margareti disse que a Mina tinha dado cria e fomos ver os cachorrinhos, lindos e bem pequenininhos, eram em quatro: dois machos e duas fêmeas. E isto ficou matutando na minha cabeça e da minha mãe e eu pedi para minha mãe pedir um cachorrinho para ela. Foi aí que então na nossa terceira ida lá, perguntamos o que ela iria fazer com eles e se ela não gostaria de dar um para nós, e adivinhem, ela nós deu um e pediu para escolhermos, pois ela sabia que amamos cachorros. E escolhemos o mais diferente um cinzinha até então macho, lindo lindo. 

Passado alguns dias, Margareti ligou aqui em casa e disse para irmos pegar o nosso até então cachorrinho macho da casa dela pois uma das outras filhotes estava com um doença que ela não sabia qual era. Logo peguei o carro e fui até a casa dela com o meu irmão. Chegando lá pegamos o  nosso até então cachorrinho  macho e ao ver aquela outra cachorrinha linda bebezinha querendo brincar com os irmãos e não podendo por estar tremendo muito, comecei a chorar e catei ela para levar ao petishop para uma consulta junto com até então cachorrinho meu.

Chegando no petishop a médica examinou a cachorrinha doentinha e disse que ela estava com a doença do carrapato, tadinha, mandei dar todos os remédios para ela e dar aquele banho bem dado para ela também, aproveitei e comprei todos os remédios que ela precisava. Ao consultar o meu, a dra. vira e me diz que não era macho, mas sim fêmea. Levamos um susto, meu irmão e eu, e ligamos para minha mãe para dizer a novidade e ela logo já deu um nome para a nossa querida e linda princesinha: Bela, vulgo Belinha, por ela ser lindinha. Mandei dar banho e remédios.

Ao busca-la toda linda, cheirosa e assustada - tadinha-, acabei conseguindo junto com o pessoal do petishop um lar para a outra cachorrinha que aviamos apelidado de Pretinha. Nossa! Ficamos tão felizes pois a moça que adotou ela gosta muito de cachorros. ALIAS NÃO BASTA VOCÊ QUERER TER UM ANIMAL, VOCÊ TEM QUE AMAR ANIMAIS, PRIMEIRAMENTE. Meu pai não sabia de nada, até ele chegar em casa e encontrar a Belinha dormindo toda linda e cheirosa na caminha dela e foi amor a primeira vista pois ele logo a pegou, a beijou, a abraçou e disse: SEJA BEM VINDA! Ela agora é razão de viver dos meus pais.

A minha cadelinha é uma salsichinha com vira-lata, linda, sapeca, preguiçosa, que ama bifinho, meiga, invocada, e super folgada (ela adora dormir no meu cobertor - hahahaha!) e é a alegria daqui de casa. E uma coisa supreedente, ela é igualzinha ao meu ex cachorro Tutu, tem uma pinta no mesmo local, o mesmo olhar, a mesma sapequice e ainda para variar o dia que ela chegou aqui em casa eu machuquei meu pulso no mesmo local que eu machuquei quando era criança fazendo mamadeira para o Tutu no dia que o Tutu chegou lá em casa. E sim, chorei muito com todas estas evidencias. Não sei se cachorros reencarnam (acredito muito em reencarnação de pessoas), mas tenho certeza que ela foi enviada por ele. Pois podem ter certeza, eu daria tudo para ter o meu Tutu comigo novamente, mas como não posso, e graças a ele eu e minha família temos a Belinha.


Eu adotei uma cadelinha que eu amo muito e não me arrependo nada por isto, pois prefiro ela do que qualquer um outro cachorro de raça por aí. E uma coisa eu digo à vocês: pense bem antes de sair por ai comprando cachorros só porque são de raça, as vezes o seu melhor amigo pode ser um vira lata que poderia estar na rua que além de estar arriscando sua vida atravessando pitas, poderia estar passando fome, frio e muito medo. TUDO O QUE UM ANIMAL QUER É ATENÇÃO E AMOR, além de claro comida e água.

Algumas pessoas pensam que só porque tal cachorro é vira lata ele vai comer qualquer coisa ou qualquer coisa para ele está bom. Eu não penso assim. Dou tratamento igual ou até melhor que dei para o meu cachorro de raça. A minha cadelinha come a melhor ração do mercado, vai na melhor médica veterinária da cidade, tem umas das melhores caminhas do mercado, além de cobertores lindos e macios que são lavados toda semana, brinquedinhos e frequenta um petishop chiquetérrimo aqui do bairro perto de casa. E podem acreditar, ela está LINDÍSSIMA! Usa até perfume Victoria´s Secret. ^^ E não adianta falar que isto é fútil, porque se eu posso dar tudo isto e muito mais para ela, pode ter certeza que eu vou dar, pois ela é minha princesa que eu amo demais. Afinal, um cachorro leal, não vai te decepcionar como uma pessoa pode.

E se acostumem pois ela será figurinha carimbada aqui no blog viuh?! E assuntos sobre pets também.

Para quem quiser adotar também um animalzinho, aqui em Cuiabá temos o ADOTE CUIABÁ. Acessem!

Bejinhos!!!



Um comentário:

  1. Que lindaaa *---* me apaixonei pela belinha.!
    Adorei conhecer seu blog :) bjs
    Ana

    ResponderExcluir